28 de março de 2018

Inovação e empreendedorismo são temas de “aula prática” do curso Técnico em Agronegócio


Ascom Senar

Planejamento e organização são essenciais na gestão de uma propriedade, não importa seu tamanho. Foi isso que os alunos do último período do curso Técnico em Agronegócio do SENAR constataram no último sábado (24). Os estudantes dos polos de Campina Grande e Alagoa Grande conheceram o Sítio Flores, no município de Areia (brejo paraibano), que com 24 hectares consegue ter um círculo produtivo fechado.

O agropecuarista Adelson dos Santos sempre teve o sonho de produzir, mas não tinha como investir. Para isso, ele trabalhou durante seis anos, no Rio de Janeiro, como vigia. Seu objetivo era formar capital para comprar terras na Paraíba. O resultado de seu esforço foi a aquisição do Sítio Flores.

Hoje, ele cultiva milho e produz leite o ano inteiro a propriedade, pois uma cultura é ligada a outra. Isso significa que a propriedade possui uma produção integrada, ou seja, o grão serve como alimento para as vacas e o esterco como adubo para o milho.

Para o aluno do polo de Campina Grande Renato Albuquerque, o empreendedorismo de Adelson é um diferencial. “Quando nós pensamos em tecnologia, pensamos em larga escala, mas ele conseguiu colocar a inovação em prática ligada ao seu conhecimento empírico e visão empreendedora”, comenta Renato.

O círculo produtivo fechado da propriedade funciona a partir do biodigestor Chinês que Adelson montou em sua fazenda. Ele produz o gás necessário com o esterco das vacas para as demandas da cozinha da casa. O esterco então vira adubo para fertilizar os milhos e o grão é ensilado para virar ração para as vacas. Os milhos ainda são irrigados por micro aspersão e a energia para fazer tudo funcionar vem de painéis solares.

A visita colocou a técnica aliada à teoria observada nas unidades curriculares de “Tecnologia e Inovação na Pecuária” e “Empreendedorismo”, as aulas práticas fazem parte da grade curricular do curso. Para o professor Ricardo Trajano, do polo de Campina Grande, a visita surpreendeu a todos.

“Não esperávamos encontrar uma propriedade que fosse tão autossuficiente. A qualidade de gestão e a tecnologia utilizada no sítio são impressionantes. É visível que o sucesso de Adelson vem a partir do planejamento e da adequação da tecnologia à sua realidade. É esse planejamento e visão de mercado que queremos que nossos alunos tenham no curso”, reconhece Ricardo.

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050
facebook.com/faepasenarpb
senarpb.com.br