3 de novembro de 2014

Novas lideranças para o agronegócio começam a ser formadas


Ascom Senar-PB

Um dos maiores desafios para a continuidade do crescimento do agronegócio brasileiro é a formação de novas lideranças. Decididas a contribuir com a preparação de jovens para cumprir com essa missão, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) lançaram nesta sexta-feira (31/10) o Programa CNA Jovem – Jovens liderando o Agro.
A cerimônia contou com a presença de 135 selecionados para ingressar no programa, do secretário-executivo do SENAR, Daniel Carrara; do vice-presidente diretor da CNA e presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso do Sul (FAMASUL), Eduardo Ridel; do superintendente do SENAR/MS, Rogério Beretta, do Superintendente do SENAR/DF, Mansueto Lunardi, e do coordenador da Fundação Instituto de Administração (FIA), Claudio Antonio Pinheiro Machado Filho. Técnicos do Departamento de Educação Profissional e Promoção Social (DEPPS) e do Departamento de Inovação e Conhecimento (DIC) do SENAR, professores da FIA e lideranças do setor também participaram da solenidade.
O secretário-executivo do SENAR, Daniel Carrara, que começou a sua trajetória como superintendente do Sindicato Rural do Distrito Federal aos 23 anos de idade, contou um pouco de sua história para destacar a importância do encarar novos desafios e assumir posições de liderança desde cedo. Ele apresentou a estrutura do Sistema CNA/SENAR, os novos projetos e ressaltou a necessidade de formar pessoas para sucederem os líderes do setor agropecuário e ocuparem os espaços existentes para fazer o agronegócio crescer.
“Vocês já são vencedores e fazem parte de uma elite selecionada pelos maiores líderes do agronegócio do Brasil. Precisamos de pessoas com vontade, com conhecimento para executar e atitude para acertar, principal virtude de um líder na minha opinião. Daqui a 20 anos vocês estarão ocupando posições de liderança e irão lembrar desse momento. Vocês estão aqui para cumprir uma missão com a agropecuária brasileira e com o nosso Sistema”, declarou.
O programa vai preparar jovens do meio rural de todo o País, com idade entre 22 e 35 anos, para impulsionar ainda mais o setor empresarial rural. Os selecionados serão capacitados através de um curso de formação com aproximadamente 300 horas/aula e uma metodologia inovadora, que permitirá o desenvolvimento pessoal e profissional deles como líderes. Ao final, os cinco candidatos que se destacarem durante o processo formativo serão indicados como Líderes Jovens da CNA e farão uma visita técnica à China para conhecer instituições de pesquisa, modelos de empreendedorismo e prospecção de negócios. Na cerimônia de abertura, eles registraram as suas expectativas em relação ao programa em um painel do CNA Jovem.
Líderes são essenciais para o futuro do Agro
O presidente da FAMASUL, Eduardo Ridel, salientou o “papel-chave” que as lideranças terão na nova fase da agropecuária brasileira, que evoluiu e alcançou o sucesso ao longo dos últimos 40 anos. Para ele, alimentar o mundo nos próximos anos é o grande desafio daqui para frente e o Brasil é o único país que pode responder a esse chamado de produção com sustentabilidade, bem-estar nas criações, respeito aos trabalhadores e responsabilidade social.
“Uma das maneiras de cumprir isso não é só a tecnologia, mas formar lideranças. Daqui para frente precisaremos de líderes espalhados por esse Brasil. Pessoas com inovação, ânimo, vontade e orgulho da nossa atividade. Nós acreditamos no papel de transformação do agro para o Brasil e depositamos em vocês esperança, renovação, sucesso e dedicação. A CNA e o SENAR, ao proporcionar esse tipo de formação, acompanha as mudanças para continuar fazendo da agropecuária um caso de êxito e de orgulho para nossos filhos e para as futuras gerações”, ressaltou.
Representante da entidade responsável pela formação dos participantes, o coordenador da FIA e professor da Universidade de São Paulo (USP), Claudio Machado Filho, destacou que o CNA Jovem é um programa inovador, sem similares no Brasil e nem em experiências internacionais. Segundo ele, a CNA, o SENAR e as entidades formadoras desenvolveram um programa de excelência para preparar jovens capazes de continuar com o legado deixado pelos atuais líderes do setor – que transformaram a agropecuária num dos alicerces da economia brasileira -, e enfrentar os desafios que virão. Entre as características dos futuros líderes, ele aponta a postura firme com princípios; saber ouvir e respeitar as diferenças; ser motivador e implementador e ter capacidade interagir com outras lideranças na busca de objetivos, ou seja, “ser um farol para os produtores e um radar junto à sociedade”.
“O resultado desse programa nós veremos daqui a 10 anos, quando vocês estiverem olhando algo que começou, um marco que hoje estamos vivenciando aqui com as maiores lideranças do agronegócio brasileiro. Vocês sentirão orgulho de fazer parte da primeira turma. O sucesso do agronegócio brasileiro será construído por todos nós que estamos aqui” concluiu o professor Claudio.
CNA Jovem
O programa terá quatro encontros presenciais (64 horas) e atividades de EaD (72 horas). Em paralelo, os alunos farão um curso EaD de inglês (120 horas). A formação vai associar o conhecimento das temáticas de interesse do agronegócio com a prática de tomada de decisões através de desafios práticos, elaboração de planos de negócios, business games, visitas técnicas e desenvolvimento de competências comportamentais e de comunicação.
O processo de formação dos jovens será realizado por três entidades: Fundação Instituto de Administração (FIA), HSM Experience e EF – Education First.
Assessoria de Comunicação do SENAR