30 de maio de 2014

Senar-PB apresenta alternativas de convívio com a seca


Ascom Senar-PB

O município de João Pessoa sediou, de 15 a 18 de maio, a sexta edição da Feira do Empreendedor, promovida pelo Sebrae, que tem como objetivo estimular a abertura, a competitividade e a sustentabilidade de pequenos negócios em todas as regiões do Brasil. O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural da Paraíba (SENAR-PB) foi um dos parceiros do evento e levou ao Pavilhão Agro conhecimentos e técnicas que possibilitam meios de produção e faturamento no Semiárido nordestino em períodos de estiagem.
Segundo a organização do evento, a estimativa é que 20 mil pessoas tenham visitado a Feira do Empreendedor 2014 e que 10 mil dessas passaram pelo Pavilhão B, onde se encontrava o stand do Senar-PB e demais parceiros e empresas do setor agropecuário. “O Stand do Senar-PB pode ser resumido em uma palavra: objetividade. Nós levamos ao produtor a ideia do cultivo de palma, que se adapta perfeitamente ao clima da região, como alternativa de alimentação para o gado, bem como a da construção de barragens subterrâneas para armazenamento de água. Os produtores se interessaram muito pelas ideias que o Sertão Empreendedor difunde, tivemos a visita de mais de 500 produtores, que saíram animados e orientados sobre o assunto”, conta o assessor do presidente do Sistema Faepa/Senar-PB, Domingos de Lélis Filho.
Um dos técnicos do Programa Sertão Empreendedor, Ricardo Farias, conta que a ideia passada aos produtores possibilita o armazenamento de água e sua manutenção em períodos de estiagem, mantendo assim a produtividade do solo e do rebanho. “A construção de barragens subterrâneas requer pouco recurso e é perfeitamente cabível ao solo arenoso que temos em nossa região. No processo de construção, as prefeituras municipais emprestam as máquinas agrícolas disponibilizadas pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, e reduzem assim 70% do custo da construção. Estamos tentando difundir esta técnica milenar em todo estado, pois seu custo-benefício é gritante”, explica o instrutor.
Para o presidente do Sistema Faepa/Senar-PB, que esteve no stand orientando alguns produtores, o objetivo da instituição foi cumprida e a semente da motivação foi plantada. “Fomos a Feira do Empreendedor com intenção de mudar a visão que o produtor tem sobre sua própria realidade. Ainda vinga a ideia de que não é possível produzir no Semiárido devido à adversidade climática, mas o que estamos mostrando é que é possível dar a volta por cima, capacitar-se e produzir. O produtor hoje só assiste seu rebanho morrer se quiser, pois estamos aqui com o Sertão Empreendedor para mostrar que o Semiárido também pode e deve ser próspero”, finaliza o presidente.
Assessoria de Comunicação 
Faepa/Senar-PB