19 de novembro de 2013

SENAR-PB capacita produtor para vacinação contra aftosa


Ascom Senar-PB

Lançada no início de novembro pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca (SEDAP), a campanha de vacinação contra a febre aftosa na Paraíba tem a pretensão de vacinar cerca de 1.250.100 bovinos e bubalinos e introduzir o estado na zona livre da aftosa. A campanha deve ir até o dia 30 de novembro.
O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural da Paraíba (SENAR-PB) apoia a campanha e dissemina conhecimento técnico para ajudar na conscientização do produtor e na propagação da sanidade animal no estado. “Todos os anos colocamos a disposição dos produtores e trabalhadores rurais os treinamentos de Aplicação de Vacinas e Medicamentos Injetáveis em Bovinos. Nesta campanha já temos confirmado turmas nas cidades de Santa Helena, Ingá e Alagoa Grande. Em cada uma delas os produtores serão capacitados para vacinar seus animais e tornar o rebanho paraibano livre da febre aftosa”, revela o superintendente da instituição, Sérgio Martins, explicando ainda que o Senar esta pronto para atender outras demandas que surgirem.
Além da vacinação, o criador deve ter atenção ao registro da sanidade de seus animais. O secretário executivo da SEDAP, Rômulo Montenegro, afirma que para garantir que a Paraíba atinja os 100% de cobertura vacinal, é preciso haver, além de interesse e diligência dos criadores, o registro de vacinação. “É importante o produtor ter conhecimento da obrigatoriedade da declaração desses animais vacinados à Defesa Agropecuária Estadual. Caso o registro não aconteça sua propriedade pode ser considerada inadimplente e a partir dai sofrer sansões devido à presença de animais não vacinados. Por isso estamos empenhados para que nenhuma região do Estado fique sem vacinar seus animais”, explica o secretário.
O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (FAEPA), Mário Borba, aproveitou as viagens que fez por diversos municípios do estado e orientou os produtores a vacinarem o gado. “Toda campanha é importante para garantir a sanidade do rebanho, mas essa atual é crucial para que possamos avançar no status sanitário, por isso, faço o apelo de que todo produtor cumpra com o dever de casa, que é vacinar o gado e declarar a vacinação nos Unidades da Defesa Sanitária”, finaliza.
No mês de fevereiro de 2014 a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) fará a vistoria para avaliar a situação sanitária da Paraíba e decidirá se o Estado recebe ou não a Certificação Internacional de Zona Livre da Aftosa. Se tudo der certo a Certificação Internacional está marcada para acontecer no mês de maio do mesmo ano.
 
Assessoria de Comunicação Social SENAR-PB
(83) 3048 6073/9928 0819