2 de julho de 2014

Sertão Empreendedor beneficiará mais 12 municípios na PB


Ascom Senar-PB

Para dar continuidade ao desenvolvimento do semiárido paraibano, o Programa Sertão Empreendedor apresenta a mobilizadores do Curimataú, Cariri e Agreste, maneiras de desenvolvimento sustentável e aplicação de novas tecnologias de convivência com a seca nestas regiões. O evento começou ontem e continua hoje a partir das 9h, na sede do Sebrae em Campina Grande. O Programa Sertão Empreendedor é promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-PB) e Serviço Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PB).
A intenção do encontro é reunir mobilizadores de 12 municípios paraibanos e apresentá-los alternativas para superar a falta de chuvas na região em que vivem e ensinar a convivência de maneira correta com a seca. Com a implantação de novas ações e mudança de comportamento do produtor, o Sertão Empreendedor já atende desde 2013, seis cidades no estado e proporciona mais qualidade de vida a 120 produtores rurais.
No primeiro dia do evento, foi apresentado o Programa Sertão Empreendedor para as lideranças das cidades que vão trabalhar a cadeia produtiva da Bovinocultura e Caprinocultura de leite. Hoje, estarão presentes os líderes das cadeias de avicultura alternativa e suinocultura. Segundo o coordenador do programa na Paraíba, Jonhbel Paiva, o encontro é essencial para apresentar uma nova “solução” para a convivência com a seca. “Mostramos aos nossos produtores e trabalhadores rurais que é possível investir em técnicas específicas para o nosso clima, solo e falta de chuvas. A prova do sucesso do nosso Programa é que iniciamos no ano passado em apenas seis municípios e a partir de julho deste ano vamos expandir para mais 12 cidades, totalizando 18 na Paraíba, até o final do ano”, disse o coordenador.
No ano em que iniciou, o Programa incluiu as cadeias produtivas de Bovinocultura e Caprinocultura de leite e atingiu Cajazeiras, Catolé do Rocha, Piancó, Santa Luzia, Juazeirinho e Campina Grande. Já em 2014, houve a necessidade de inserção de novas cadeias, como Avicultura Alternativa e Suinocultura, de acordo com a demanda de cada região. Os produtores que aderiram ao programa já implantaram novas tecnologias em suas propriedades, como a construção de barragens subterrâneas, reserva estratégica de alimentação animal, produção de palma forrageira, noções de empreendedorismo e higienização.
O projeto do Sertão Empreendedor tem duração de quatro anos e beneficiará 43 municípios em todo estado até 2017, o que vai gerar maior produtividade, empreendedorismo e mudança de atitude em mais de 750 produtores e trabalhadores rurais.
Assesoria de Comunicação do Sistema Faepa/Senar-PB