15 de abril de 2013

Usada no Piauí, tecnologia de agricultura irrigada é exemplo


Ascom Senar-PB

Uma comitiva liderada pelo secretário do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo do Rio Grande do Sul, Ivar Pavan, visitou na quinta, dia 11 assentamentos e comunidades de Oeiras, no Piauí. O objetivo da missão gaúcha é conhecer a tecnologia usada na agricultura local, onde há o cultivo de produtos através dos kits de agricultura irrigada. A ideia é aproveitar a experiência no RS.
Mesmo com a ocorrência dos períodos de estiagem, a adoção da técnica de irrigação faz com que as safras dos produtos cultivados não se percam e sejam mais viáveis economicamente, além de aumentar a sua produtividade. Pavan destacou a importância da aprendizagem da técnica.
– Estamos implementando no nosso Estado um programa de irrigação que se torna cada vez mais importante e necessário em nossa região, embora seja um local de chuvas quase que irregulares – disse.
Pavan afirmou ainda que, com o avanço da tecnologia e o aumento da produtividade, a irrigação se tornou imprescindível.
– Por isso viemos conhecer a região, que tem um programa de irrigação bastante avançado e que servirá de exemplo para nós no Sul do país, voltada especialmente para o pequeno produtor rural e atendendo às demais necessidades – declarou.
Kit irrigação
Antes de iniciar as visitas, o prefeito de Oeiras, Lukano Sá, recebeu a comitiva do Rio Grande do Sul na sede da prefeitura para apresentar os aspectos técnicos do kit de irrigação. A distribuição do material é feita por meio de uma parceria entre órgãos estaduais com as prefeituras piauienses.
Os kits de irrigação distribuídos para as famílias visam a minimizar a importação de produtos alimentícios, explorar os potenciais locais para a agricultura, bem como melhorar a alimentação das famílias e gerar emprego e renda. Os kits são compostos por tubulações, caixa d’água e mangueiras gotejadoras, que podem ser montadas pelos próprios produtores rurais, apesar destes receberem auxílio de técnicos do Emater. Além dos equipamentos doados, os agricultores também recebem auxílio para a preparação do solo, a exemplo de adubos e corretivos.

Fonte: Secom-RS