4 de junho de 2013

Assentamento vai produzir mudas para recuperação ambiental


Ascom Senar-PB

Quase duas mil mudas de 21 espécies nativas, frutíferas e exóticas. Estes são os primeiros frutos do viveiro de mudas que foi implantado há cerca de um ano no Assentamento Almir Muniz da Silva, em Itabaiana, no agreste paraibano. A iniciativa da Consultoria e Planejamento de Projetos Agropecuários (Consplan) – uma das entidades que presta assistência técnica a assentamentos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na Paraíba – foi abraçada por um grupo de oito jovens de 13 a 22 anos da comunidade.
As mudas de espécies arbóreas e frutíferas como cedro, ipê, jucá, angico, baraúna, barriguda, algaroba, cavaco, canafístula, flamboyant e graviola, serão usadas na recomposição da flora da reserva legal e da área de preservação permanente do Assentamento Almir Muniz da Silva. Em parceria com a Prefeitura Municipal de Itabaiana, o viveiro também vai fornecer mudas para a arborização de escolas e outras edificações municipais.
Quando não estão na sala de aula, os jovens se revezam para, sob orientação dos técnicos da Consplan, colher as sementes, fazer a compostagem de matéria orgânica, encher os sacos com terra, plantar e regar as mudas. Para Lidiane Muniz da Cruz, 20 anos, ajudar a cuidar do viveiro é gratificante.
“É uma satisfação muito grande ver a semente germinar e gerar uma nova vida. É importante sentir que a gente faz a diferença na nossa comunidade”, afirmou Lidiane, que concluiu recentemente o ensino médio e vai concorrer a uma das 60 vagas do curso de Licenciatura em Pedagogia promovido pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) com recursos do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera).
O objetivo da Consplan, de acordo com a gestora ambiental Maria do Livramento Alves, uma das coordenadoras do projeto, é inserir os jovens do assentamento em outros projetos de educação ambiental que contarão, assim como o viveiro, com o apoio da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema).
O presidente da associação do assentamento, Crizante Muniz Moreira, 45 anos, vê um futuro promissor na iniciativa e a possibilidade de melhorar o meio ambiente da comunidade. “Depois de ampliarmos o viveiro, vamos estudar as formas de comercialização das mudas”, afirmou o assentado.
O viveiro de mudas de Almir Muniz é mais uma Unidade Demonstrativa (UD) implantada pelas entidades prestadoras de assistência técnica nos assentamentos da reforma agrária paraibanos para servir como local de intercâmbio e troca de experiências entre técnicos e assentados.
Parceira com a Prefeitura
Em parceria com a Prefeitura Municipal de Itabaiana, 328 mudas da espécie moringa começarão a ser plantadas, na próxima sexta-feira (7), em escolas do município e na sede local do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti). Objeto de pesquisa da Embrapa, a moringa é resistente à seca, de rápido crescimento e com propriedades medicinais, e pode ser usada para alimentar o gado em época de seca e ainda como suplemento alimentar de crianças subnutridas.
A parceria com o Governo Municipal vai permitir ainda a ampliação do viveiro, atualmente instalado no lote do assentado Moacir Muniz da Cruz, pai de Lidiane. O novo viveiro será construído nas proximidades da antiga casa sede do imóvel, onde já existe uma caixa d’água que facilitará a irrigação das mudas e que será reformada, nos próximos dias, pela Prefeitura de Itabaiana.