18 de agosto de 2014

Oferta do Pronatec do Senar-PB cresce 400%


Ascom Senar-PB

Cerca de 25 cidades da Paraíba já receberam cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e realizados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural da Paraíba (Senar-PB). Em dois anos, a oferta de cursos aumentou 400% e atendeu 760 alunos. O Programa tem a intenção de apresentar aos jovens, inclusão produtiva e ações que favorecem a inserção no mercado de trabalho, seja por meio do emprego formal, do empreendedorismo ou de empreendimentos da economia solidária.

Na área de atuação do Senar-PB, já foram atendidos alunos nos cursos de bovinocultor de leite, apicultor, horticultor orgânico, fruticultor e produtor agropecuário. As aulas acontecem em salas de aulas e no campo, esta última, de maneira prática. Os cursos ofertados pela instituição são de Formação Inicial e Continuada (FIC) e possuem cargas horárias de 160 a 348 horas.
Segundo a gestora do Pronatec no Senar-PB, Véra Figueiredo, a procura pelos cursos tem aumentado a cada semestre.

“Sabemos a importância destas qualificações para os jovens de toda Paraíba, por isso, ampliamos a nossa oferta de cursos de 2012 para 2014 em 400%. Foi um grande desafio manter a qualidade e eficiência dos nossos serviços, mas nos empenhamos para levar conhecimento e abrir as portas do mercado de trabalho para os alunos que buscam oportunidades. Como instituição fomentadora da educação rural, temos o compromisso e a responsabilidade de formar novos profissionais qualificados, seja para o trabalho em seus próprios negócios ou no mercado”, disse.

Além de qualificar os alunos, os cursos oferecem material didático, fardamento, instrutoria e auxílio em transporte e alimentação. Joselma Maria Barbosa é uma das alunas da turma de bovinocultor de leite, na zona rural de Umbuzeiro. Segundo ela, após a certificação, a maneira de olhar para o negócio da família mudou. “Tinha um olhar de coitadinha em relação a propriedade, a produção de leite e a pastagem. Agora, penso de forma diferente, porque sei que sou capaz de gerenciar meu próprio negócio e até orientar outros produtores em suas propriedades”, falou.

Ainda segundo Joselma, no curso foram ensinadas técnicas que são utilizadas por gerações de famílias que não possuem o conhecimento teórico. “Aprendi temas que sabia da existência, mas desconhecia a explicação, como criação de gado, produção de leite, escrituração zootécnica, aplicação de vacinas e medicamentos, conservação de forragens pelo método fenação e ensilagem, manejo de pastagens, ordenha manual e reprodução e coleta de material para análise. Fiz o curso para ajudar na propriedade da família, mas estou pronta para assumir qualquer desafio”, resumiu.

O instrutor do curso bovinocultor de leite do Senar-PB, Osvaldo Silva, destaca o interesse dos alunos durante e após a capacitação. “Tenho visto a importância do Pronatec do Senar-PB através da dedicação dos alunos. Muitos deles não tinham noção de negócio e rentabilidade, por isso, durante as aulas falo sobre um pouco de tudo, inclusive da posição da cadeia leiteira brasileira no mundo”, disse. De acordo com Osvaldo, o incentivo para que os alunos possam ter uma boa renda e qualidade de vida é o maior objetivo do professor.

Desde 2012, o Senar-PB realiza cursos do Pronatec no estado e pretende, ainda este ano, capacitar mais 325 alunos até dezembro. Para Véra Figueiredo, a meta é atender mais 16 turmas. “Continuamos com nossa missão de ampliar a oferta da quantidade de cursos nos municípios, já que a procura é muito grande. Temos como lição que isto é consequência do resultado exitoso na execução das atividades do Programa”, resumiu a gestora.

Assessoria de Comunicação Faepa/Senar-PB