20 de outubro de 2015

Conheça o produtor de Alagoa Nova que comercializa em três estados do Nordeste


Ascom Senar-PB

SONY DSC

Quando comprou o sítio São Tomé, localizado na zona rural de Alagoa Nova, o produtor rural Francinildo Pimentel não tinha ideia do quanto o seu negócio transformaria a vida de famílias daquele município. A garra, a luta e a perseverança em conseguir realizar um sonho foi a maior motivação do casal, já que o empresário sempre contou com o apoio da esposa, Gilvânia Luna.

Há 12 anos o casal planta e comercializa hortaliças, mas o primeiro grande passo foi fornecer produtos para o Walmart em Campina Grande, na Paraíba. Foi neste momento em que o produtor conheceu o seu atual diretor comercial, Evaldo Costa e ex-gerente comercial da Rede de supermercados. A parceria deu certo e Francinildo logo passou a vender o seu produto para o empreendimento em Natal, no Rio Grande do Norte. Já em 2011, a Sempre Verde Hortaliças saiu de uma cartela de 60 clientes para cerca de 430, número que amplia gradativamente, atendendo hoje os estados da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

O grande diferencial da empreitada foi investir em uma vasta cartela de produtos orgânicos e convencionais, sendo eles: agrião, alface, alface roxa, abobrinha, acelga, alecrim, almeirão, bredo, brócolis, capim santo, cebolinha, chicória, chuchu, coentro, espinafre, hortelã, jiló, limão tahiti, maxixe, mostarda, nabo, pepino, pimentão verde, quiabo, rabanete, repolho verde, rúcula, salsa, salsão aipo e vagem.

Mesmo antes da obrigatoriedade exigida por órgãos competentes, o visionário Francinildo Pimentel já se antecipava e investia em certificações como diferencial para o seu produto. Atualmente a empresa possui certificações de instituições reconhecidas no mercado, como a Rama, o selo Orgânico Brasil, do Ministério da Agricultura e dos controles de rastreabilidade da Paripassu e da Ecocert Brasil.

Recentemente a Sempre Verde Hortaliças também foi finalista do Prêmio de Competitividade à micro e pequenas empresas (MPE Brasil) e ganhou a premiação Quality Brasil, que reconhece empresas que contribuem para o desenvolvimento socioeconômico do país. Para o produtor, manter toda esta estrutura com padrão de alta qualidade é o grande diferencial do seu negócio. “Produzimos o ano inteiro com a linha completa, cerca de 30 itens de folhagem e surpreendemos nosso consumidor final com a variedade de produtos que ele pode encontrar na gôndola do supermercado”, disse Francinildo.

SONY DSC

Produção gera renda para mais de 300 famílias na região

A Sempre Verde Hortaliças produz em cerca de 35 hectares de propriedade as folhagens e verduras que vão para o alimento de milhares de brasileiros. Isto porque, além de fornecer os produtos para estados do Nordeste, a empresa já entrou no mercado de Vitória, no Espírito Santo, um dos estados que possui a maior produção de hortaliças do país.

Com produção anual de mais de 1,5 milhão de produtos por ano e distribuição em 13 caminhões carregados de hortaliças por dia, de segunda à sábado, a empresa fornece nos três estados para 430 clientes. Além de atender a clientela de supermercados, a Sempre Verde investe em restaurantes na Paraíba. Ao total, são 80 empreendimentos atendidos com os produtos da Sempre Verde, como a rede Bastos, a churrascaria Sal e Brasa, os restaurantes Salutte, Porto Madeiro, Saladellas, Marítimos, DNA Natural e muitos outros. “Além disso, atendemos a Rede Tropical, como Hotel Tambaú e Hotel Verde Green. Nós consolidamos com redes de supermercados e nossa intenção agora é atender 100% dos hotéis da Paraíba”, disse o diretor comercial Evaldo Costa.

Empresa defende causa da sustentabilidade

De olho também na questão ambiental, a empresa investe em métodos de preservação e reutilização, como é o caso do uso da água na lavagem das verduras e folhagens. “O que usamos nos tanques de lavagem volta para a irrigação, desta forma, reutilizamos 60% da água da empresa”, revelou Francinildo.

Segundo Evaldo Costa, o empreendimento também investiu cerca de 400 mil reais no calçamento entre as lavouras, maneira pela qual durante a chegada das chuvas, toda a água seria escoada para as barragens construídas no terreno (grandes reservatórios da empresa).

Com o método, a água utilizada na parte administrativa e no pack da empresa advém da canalização do sistema de calçamento. “Nós investimos em coisas simples, porém aproveitamos qualquer água que passa por aqui na região, afinal dependemos 100% dela”, falou Evaldo.

“Além das causas de sustentabilidade relacionadas a água, procuramos sempre inovar e reduzir o impacto ao meio ambiente”, contou Francinildo. Segundo o empresário, a embalagem da Sempre Verde é biodegradável e a empresa também entrega todo o material de informática a uma instituição que reaproveita equipamentos eletroeletrônicos. Outro beneficiado na cadeia é a Cooperativa de reciclagem de Campina Grande, que recebe todo o papel do escritório para evitar desperdícios.

SONY DSC

Superação mesmo na crise hídrica

Quem não conhece a história da família de Francinildo Pimentel acha que o caminho no Agronegócio foi fácil. Mas, como não há vitória sem esforço, a Sempre Verde Hortaliças passou por um momento de grande dificuldade durante a crise hídrica na Paraíba. Nossa equipe de reportagem já queria há um bom tempo fazer esta matéria com a empresa, mas um dos fatores que nos fez adiar a visita ao local foi a situação da falta de chuvas na região. Durante longos sete meses, Francinildo “sustentou” sua produção com 10 carros pipa diários para conseguir atender todos os seus clientes.

“Foi um momento muito difícil para nós, mas persistimos com o compromisso de honrar os nossos clientes e, principalmente, as 300 famílias que dependem da nossa atividade”, revelou o produtor rural. “Como não dependemos de governo, de banco nem de instituições, corremos atrás para não gerar tantos prejuízos, por isso, fomos muito sinceros com os nossos clientes e mostramos a realidade da situação. Com a crise, aumentamos apenas 20% do valor do nosso produto para mantermos a distribuição, por outro lado, chegamos a gastar 220 mil reais por mês com a falta de chuvas”, revelou Pimentel.

Como após a tempestade, vem a calmaria, a empresa já faz planos para até 2018 atingir todo o estado de Pernambuco na distribuição de hortaliças. “Em nosso planejamento estudamos o mercado consumidor, fazemos pesquisas de preço e custo e do volume de vendas dos fornecedores. Com isso, podemos planejar como chegaremos em determinada praça com logística, produção, custos e outros fatores envolvidos. Pelo porte do nosso negócio, temos que fazer um investimento seguro. Dentro da nossa missão queremos crescer pelo menos 10% a cada ano, mas já estamos superando isto”, resumiu Francinildo orgulhoso.

Outro investimento em que o produtor vem batalhando é para implantar o Programa Alimentos Seguros (PAS), do Sistema “S” com a intenção de aumentar a segurança e a qualidade dos alimentos produzidos pela Sempre Verde. Com este projeto, o  empresário vai dobrar o tamanho do pack atual para aumentar ainda mais a produção.

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6073/6050
facebook.com/faepasenarpb
imprensa@senarpb.com.br