16 de fevereiro de 2017

Equipe do SENAR conhece Usina de Beneficiamento Casa do Coco Verde


Ascom Senar

IMG-20170215-WA0038

Uma equipe do SENAR visitou nessa quarta-feira (15) a Usina de Beneficiamento Casa do Coco Verde localizada em Fortaleza (CE). A intenção foi a de conhecer a experiência para tentar replicar o trabalho no grupo de produtores de coco atendido pela assistência técnica da instituição no Vale do Mamanguape. A equipe que fez a visita contava com o supervisor, João Paulo Pereira, e o técnico de campo, Gilson Filho.

Três máquinas fazem o beneficiamento do coco verde gerando três produtos distintos: o tanino, líquido do coco prensado; o substrato, alimento para o gado além de ser adubo, além da fibra do coco para artesanato. Os equipamentos evitam o descarte de coco verde além de gerar uma receita alternativa.

“Seu principal atrativo é conseguir beneficiar até 2 mil cocos por dia. Existe uma produção significativa de dois mil hectares, o que garante o alto funcionamento da máquina. A nossa expectativa é de que eles se associem com o objetivo de viabilizar esse investimento”, explica João Paulo, supervisor do departamento de assistência técnica e gerencial.

As vantagens ainda se estendem para a questão ambiental. O coco vira lixo depois que a água é consumida.  As máquinas utilizam o coco descartado nas praias que demorariam a se decompor, acumulando insetos e sujeira. Através do tanino conseguem fazer o biofertilizante para fertilizar as lavouras e o bioinseticida para curar pragas e doenças.

O substrato separa a fibra do material esponjoso. O material serve como alimentação para o gado pois tem um volume proteico e é um alimento. Além disso, a fibra pode ser utilizada como cama de frango, no lugar de pó de serra, casca de arroz e farelo de cana.

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073

facebook.com/faepasenarpb
senarpb.com.br