20 de janeiro de 2016

Faepa reúne produtores para falar sobre Endividamento Rural


Ascom Senar-PB

Foto Mário Borba 13 Gustavo Froner

Mário Borba, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Foto: Gustavo Froner)

A Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa) em parceria com o Sindicato dos produtores rurais de Campina Grande reuniu cerca de 150 produtores rurais e representantes de Associações para discutir o problema da renegociação de dívidas rurais. O encontro aconteceu no dia 18, na sede do Sindicato, em Campina Grande.

A intenção do encontro foi discutir as próximas negociações que serão realizadas após a criação da Medida Provisória (MP) 707, publicada no Diário Oficial da União, no dia 31/12/2015, que prorroga a renegociação de dívidas rurais até o dia 30 de dezembro de 2016. Na ocasião, o assessor técnico da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Edvaldo Brito, falou sobre os efeitos da MP 707 e esclareceu que a determinação apenas adiou a inadimplência dos produtores rurais. Ainda durante a reunião, foi criada uma Coordenação sobre o assunto com integrantes de todos os estados do Nordeste e dirigida pelo presidente da Faepa, Mário Borba.

Segundo Mário Borba, “diante dos anos de seca que dizimaram rebanhos e plantações, deixando o produtor da região Nordeste em situação de calamidade, como é o caso de Sousa, na Paraíba, que apenas um produtor chegou a enviar para São Paulo 75 mil litros de água de coco para ser engarrafada por semana e hoje, comercializa cinco mil litros. Outro exemplo também é da Barragem de Sobradinho, na Bahia, que chegou a uma cota mínima de apenas 4% da sua reserva de água e a redução do rebanho de gado na Paraíba, os produtores do Nordeste não aguentam mais promessa de Governo Federal”, disse.

Para exemplificar ainda mais a situação dos estados do Nordeste, Borba ainda afirma que na Bahia, em média, 500 propriedades estão indo à leilão, devido à impossibilidade de pagamento por parte dos produtores e levando em consideração que as dívidas já ajuizadas anteriormente, não recebem benefício da MP.  Ainda de acordo com Mário Borba, após este encontro haverá uma reunião em Brasília, no dia 26 de janeiro, com todos os presidentes das Federações de Agricultura e Pecuária do Nordeste para uma tomada de decisão diante deste problema. “Diante da gravidade dos fatos, os produtores estão dispostos a acampar em Brasília, como forma de protesto, durante três dias no final do mês de fevereiro. É preciso ter o apoio político de todos os parlamentares nordestinos”, revelou Mário Borba.

Estavam presentes no evento o presidente da Associação dos Mutuários de Crédito Rural da Paraíba, Afonso Cartaxo, o ex-deputado estadual, Francisco de Assis Quintans, o presidente do Sindicato dos produtores rurais de Campina Grande, João de Deus e outros presidentes de Sindicatos rurais da Paraíba.

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073 / (83) 99928-0819
facebook.com/faepasenarpb
senarpb.com.br