15 de março de 2016

Produtores de leite mais próximos da Assistência Técnica e Gerencial do SENAR


Ascom Senar-PB

Encontro, nesta terça-feira, debateu a participação da entidade no Programa Leite Saudável com secretário do Ministério da Agricultura

Os produtores rurais participantes do Programa Leite Saudável, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), estão cada vez mais próximos de receberem a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). Detalhes da implementação do serviço foram debatidos durante uma videoconferência que contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Mapa, Caio Rocha, nesta terça-feira (15/3). Representantes de cinco estados que oferecerão a metodologia – Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina – participaram do encontro. O Paraná também está incluído no programa.

Caio Rocha destacou a importância de aumentar a competitividade do setor lácteo e melhorar a qualidade do leite produzido no Brasil e que para isso a parceria com o SENAR é fundamental. Segundo ele, R$ 111 milhões ainda serão liberados para assistência técnica e capacitação dos produtores na primeira fase do Programa Leite Saudável, que começa com o atendimento às primeiras 4.500 famílias, em 300 municípios. No total, a iniciativa tem um orçamento previsto de, aproximadamente, R$ 400 milhões.

“Será um marco para a agropecuária brasileira. Esse é o maior programa do Ministério da Agricultura hoje. A ideia é agilizar nossa interação para iniciar os trabalhos de campo. A atuação do SENAR é muito importante nessa parte porque é uma entidade com duas grandes expertises: confiabilidade no meio rural e conhecimento da instrumentalização para executar as ações. Queremos somar esforços para fazer um grande programa e com muita qualidade”, declara.

Caio Rocha, do Mapa, e Matheus Ferreira, do SENAR, coordenaram a reunião

Caio Rocha, do Mapa, e Matheus Ferreira, do SENAR, coordenaram a reunião

O coordenador de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do SENAR, Matheus Ferreira, também ressaltou a relevância da parceria, visto que existem muitas demandas do setor lácteo para serem atendidas. Na opinião dele, é fundamental o envolvimento das regionais do SENAR para o sucesso dessa primeira etapa do programa Leite Saudável e a continuidade das ações da instituição nas próximas chamadas públicas que acontecerão.

“É um projeto desafiador, mas certamente o que mais se aproxima da metodologia de Assistência Técnica e Gerencial do SENAR. Temos que apostar e acreditar que faremos a diferença para os produtores de leite desses seis estados”.

Na reunião também foram debatidos assuntos operacionais do projeto, como a atualização do plano de trabalho, cadastro de usuários no Sistema de Gestão de Convênios de Repasse (SICONV), fluxo de execução físico e financeira e o próprio cronograma de atividades previsto. A primeira fase, de preparação, ocorrerá de março à junho. Nessa etapa, haverá a mobilização nos sindicatos rurais, dos produtores de leite e dos laticínios. Haverá ainda a aplicação do diagnóstico para identificação do perfil dos produtores e o credenciamento e capacitação dos técnicos de campo e supervisores que irão trabalhar no projeto. A segunda fase, de visitas de campo, acontecerá a partir do mês de julho.

 

Assessoria de Comunicação do SENAR

(61) 2109-4141

www.senar.org.br

www.facebook.com.br/SENARBrasil

www.twitter.com/SENARBrasil