1 de julho de 2015

Senar e Sebrae trocam experiências na área de assistência técnica


Ascom Senar-PB

Foto: Gustavo Fröner

Foto: Gustavo Fröner

As primeiras ações desenvolvidas pelo Programa de Assistência Técnica e Gerencial do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) – realizadas no Projeto Mapito (Maranhão, Piauí e Tocantins), em Mato Grosso do Sul e na Bahia – foram apresentadas para representantes da área de agronegócios do Sebrae em reunião, nesta terça-feira (30/6), na sede do SENAR, em Brasília.

“Estamos todos unidos para atender a demanda de ampliar a classe média rural. O SENAR tem experiência no setor e o Sebrae também realiza ações nessa área. Já desenvolvemos várias parcerias e agora vamos apresentar o que já estamos fazendo em assistência técnica e gerencial. Inclusive a metodologia do nosso programa tem origem no Educampo, um projeto desenvolvido pelo Sebrae de Minas Gerais”, declara o secretário executivo do SENAR, Daniel Carrara.

Segundo o coordenador nacional de Assistência Técnica e Gerencial do SENAR, Matheus Ferreira Pinto da Silva, a intenção do encontro foi detalhar o funcionamento do modelo da entidade, alinhar a  metodologia e fazer um nivelamento operacional e de execução, mostrando a visão do Sistema CNA/SENAR. “Falamos sobre o Projeto Mapito, onde essa metodologia está sendo aplicada há mais tempo, e apresentamos o trabalho de assistência técnica que vem sendo feito em Mato Grosso do Sul e na Bahia. Já temos o Sebrae como parceiro e queremos continuar”, destaca.

A reunião contou com a presença do superintendente do SENAR em Mato Grosso do Sul, Rogério Beretta, do superintendente adjunto do SENAR da Bahia, Humberto Miranda Oliveira, da coordenadora de Capacitação Técnica do Programa de Assistência Técnica e Gerencial do SENAR, Janete Lacerda de Almeida, do coordenador técnico da Assistência Técnica e Gerencial do SENAR, Rubens Gomes de Oliveira, e do consultor do SENAR Central, Christiano Nascif. O superintendente técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Bruno Lucchi, também conversou com os participantes sobre as comissões temáticas da CNA e sobre a importância da assistência técnica para todo o setor agropecuário.

“Precisamos de assistência técnica em quantidade e qualidade e ficamos muito satisfeitos com a possibilidade do SENAR passar a atuar nessa área. É uma grande chance e foi muito bem vista pelos produtores. Assistência técnica é um problema em todas as cadeias produtivas, seja leite, pecuária de corte, café ou cana. Os produtores já dominam as tecnologias ou sabem aonde buscar, mas são raros aqueles que têm conhecimento na parte gerencial. Assistência técnica é a principal ferramenta para resolver grande parte dos problemas dos médios e pequenos produtores rurais brasileiros”, ressalta Bruno Lucchi.

O gerente da Unidade de Atendimento Setorial Agronegócios do Sebrae, Enio Queijada de Souza, antecipou que a entidade está em fase de formatação de um projeto nacional de assistência técnica e que a partir da experiência do SENAR poderão ser definidas formas de interação entre as entidades. “Estamos conhecendo os primeiros resultados e as dificuldades de implementação do Programa do SENAR para identificar pontos de intersecção. Essas experiências têm muito a acrescentar para as duas instituições. A ideia é que possamos expandir esse serviço no Brasil e queremos que o SENAR seja um parceiro estratégico”, afirma.

Assistência Técnica e Gerencial do SENAR

O Programa de Assistência Técnica e Gerencial com Meritocracia foi criado pelo sistema CNA/SENAR buscando sanar a lacuna existente no Brasil nessa área. Segundo dados do Censo Agropecuário de 2006 do IBGE, apenas 9,3% dos produtores rurais receberam visitas regularmente.

Em virtude da sua capilaridade, a estrutura nacional do SENAR será capaz de abranger todos os municípios brasileiros, de forma a promover a formação profissional das pessoas que vivem e/ou trabalham no campo, além de proporcionar acesso pelos produtores rurais a um modelo de assistência técnica associado à consultoria gerencial, permitindo mudanças efetivas no ambiente das empresas rurais. Até o fim do ano, aproximadamente 30 mil produtores serão atendidos pela metodologia do SENAR.

 

 

Assessoria de Comunicação do SENAR

(61) 2109-4141

www.senar.org.br

www.facebook.com.br/SENARBrasil

www.twitter.com/SENARBrasil