23 de maio de 2016

Sistema CNA/SENAR apresenta Projeto Inovação Sindical


Ascom Senar-PB

Coordenadores Sindicais de 26 federações de Agricultura participam da elaboração com sugestão de propostas para as ações

Ampliar a rede de atendimento e fortalecer o sistema sindical é uma das prioridades da diretoria do Sistema CNA/SENAR. Nesta semana foi apresentado o Projeto Inovação Sindical para os coordenadores sindicais de todas as Federações de Agricultura e Pecuária do País. Durante dois dias eles estiveram em Brasília para conhecer a iniciativa, debater e sugerir propostas para a construção e validação do projeto, que vai gerar impactos positivos nos sindicatos de produtores rurais de todo o Brasil.

Na apresentação do projeto, realizada na quinta-feira (19/05), o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Conselho Deliberativo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), João Martins, destacou a importância da ação para o Sistema.

“Isso significa que não nos interessamos em ter meia dúzia de Federações e sindicatos fortes, nós temos que ter toda nossa base forte. A Fortaleza não é só dinheiro, é representação, dedicação e motivação dos produtores rurais”, afirmou, João Martins.

O Inovação Sindical é a atualização do Programa do Sindicato Forte que, além dos projetos de Regularização Sindical e Indicadores de Desenvolvimento Sindical (IDS) existentes, amplia a representatividade sindical, regularização de sindicatos de produtores rurais junto ao Ministério do Trabalho e Emprego, mapeamento de entidades para a criação de uma rede de sindicatos modelos no Brasil e criação da Escola de Gestão Sindical.

“Estamos realizando um sonho hoje com a iniciativa do presidente João Martins em aprovar esse projeto, marcando um ponto diferente na atuação da CNA daqui para frente com a definição do departamento sindical da Casa. O nosso workshop é uma oportunidade ímpar de construirmos um sindicato moderno e atuante para fortalecer e inovar o sistema sindical de Norte a Sul do País”, afirma o coordenador do Inovação Sindical e superintendente da Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG), Claudinei Rigonatto.

Parceria com o SENAR

O Projeto Inovação Sindical contempla ações em parceria com o SENAR. Com a ampliação do número de convênios entre SENAR e Sindicatos; o crescimento de ações de Formação Profissional Rural (FPR) e de Promoção Social (PS), de acordo com as atividades de cada município;  o aumento do percentual do público-alvo atendido por meio dos programas do SENAR.

Para a chefe do Departamento de Educação Profissional e Promoção Social (DEPPS) do SENAR, Andréa Barbosa Alves, “é perceptível a diferença de um sindicato que passou pelo programa Sindicato Forte para prestarmos um bom trabalho”, comenta.

Envolvimento das federações

Nesta sexta-feira (20/05), os coordenadores sindicais foram divididos em grupos de trabalho para debater os grandes temas do projeto e propor sugestões para a criação da Escola de Gestão Sindical; estratégias de reformulação dos Indicadores de Desenvolvimento Sindical e ações para a Regularidade Sindical.

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa), Mário Borba, que é diretor do departamento sindical do Sistema CNA/SENAR falou aos participantes sobre a relevância da construção do novo projeto com o envolvimento dos gerentes sindicais. “Temos a necessidade de fortalecer a base pelo que representa a agropecuária brasileira e nos prepararmos para produzir alimentos para a grande demanda prevista para 2050 mundialmente. Para isso, temos que ter uma casa organizada”, pondera.

Propostas

As proposições sugeridas pelos grupos de trabalho serão compiladas pelo departamento sindical do Sistema CNA/SENAR e apresentadas à diretoria para validação.

Para a criação da Escola de Gestão Sindical, o grupo entendeu que a base curricular deve ser baseada nos pilares da Regularidade Sindical perante ao Ministério do trabalho e Emprego; Capacitação de líderes; Rotina administrativa do Sindicato e Programa de Capacitação de Novas lideranças.

Dentre as propostas para a reformulação do Índice de Desenvolvimento Sindical (IDS), os gerentes sindicais sugerem que o indicador seja único e que tenha a finalidade comprobatória, para que os sindicatos apresentem documentos que comprovem a realização de serviços. Para eles há a necessidade de capacitação dos aplicadores do questionário do IDS, já que são 179 questões. Além disso, o grupo de trabalho sugere a definição de periodicidade para a aplicação do formulário.

Já o grupo de trabalho que analisou o tema Regularidade Sindical sugere que a CNA estreite o contato com a associação de cartórios; desenvolva manuais para procedimentos a serem seguidos pelos sindicatos; desenvolvimento de um certificado de regularidade sindical; crie um grupo de trabalho de assuntos sindicais e faça a mobilização nacional para comemorar o Dia do Produtor Rural, celebrado no dia 28 de julho.

No encerramento, o secretário executivo do SENAR Brasil, Daniel Carrara, lembrou aos participantes do Workshop Sindical que este é um momento histórico e sonho antigo de muitos. “O grande mérito desse programa é o fato dele ser uma das principais prioridades da atual diretoria. Isso se transformou em um grande projeto”, finalizou.

 

Assessoria de Comunicação do SENAR

Foto: Tony Oliveira

(61) 2109-1332

www.senar.org.br

www.twitter.com/SENARBrasil

www.facebook.com/SENARBrasil