15 de dezembro de 2016

Técnicos de campo credenciados para ATeG do SENAR-PB aprendem metodologia da instituição


Ascom Senar

dsc08388

Credenciamento não implica em contratação imediata

Vinte e dois novos técnicos de campo foram credenciados para atuar junto ao SENAR-PB, por meio da Assistência Técnica e Gerencial prestada pela instituição. Os profissionais tem formação variada dentro da área agrícola, como zootecnia, agronomia e medicina veterinária. Ao longo de dez dias, entre 5 e 14 de dezembro, eles passaram por um intenso treinamento sobre a metodologia de trabalho da instituição.

A apresentação da metodologia de trabalho do SENAR foi o principal objetivo do encontro. “A abordagem gerencial aos produtores é o principal diferencial do nosso atendimento. Por isso nós mostramos como devem ser feitas as anotações de indicadores, a análise e interpretação desses dados, que vão subsidiar a elaboração do planejamento”, explicou o instrutor Erique Costa.

Para experimentar esse conceito de assistência técnica na prática, os alunos visitaram a Fazenda Lagoa da Cruz, que fica no município de Itabaiana, agreste paraibano.  A principal atividade do produtor Luiz Correia é a bovinocultura de leite. Durante a visita foram observados os custos de produção, técnicas empregadas, além da viabilidade dos planos e projetos do pecuarista.

2

Visita à Fazenda Lagoa da Cruz

Esse tipo de atuação é a linha de trabalho a qual o SENAR tem investido, porque há um passivo grande de produtores que não conseguem ser atendidos pela assistência pública tradicional, são 79% na Paraíba. “O técnico precisa fazer a diferença e ele tem muito a oferecer ao produtor. Nós enfrentamos estiagem e isso gera muita tristeza, portanto, é preciso saber passar o conteúdo nessas condições. Essa missão vai nos unir porque nós também estamos nos qualificando para atender melhor o produtor”, avaliou o superintendente do SENAR-PB, Sérgio Martins.

Sérgio Martins

Sérgio Martins

A zootecnista Andréa Souza da Silva, que também é Mestre em Produção Animal, é uma das novas credenciadas. Há onze anos ela já atua junto ao SENAR-RN e INSA com formação profissional. Mesmo com toda essa experiência, a metodologia da ATeG proporcionou uma visão diferente sobre a relação com os produtores rurais.

“A gente que já trabalha com no campo, sente a necessidade do produtor em relação à gestão e administração da propriedade ele. Muitas vezes ele só pensa que está produzindo tanto, mas não vê os gastos com compra de animal entre outras questões. Por isso, esse treinamento está sendo uma oportunidade muito boa para mim”, avaliou.

Andréa Souza da Silva à esquerda no canto

Andréa Souza da Silva à esquerda no canto

Mesmo ponto de vista do agro ecólogo Renato Albuquerque, que também passou pelo treinamento. “O Senar vem trazer essa visão de uma assistência diferenciada, por causa do controle de custo. Você consegue estabelecer os níveis de danos ao produtor, para que ele possa melhorar de vida. A ATeG vem trazer pra gente como diminuir o custo, aumentar produtividade e melhorar a renda”, avaliou.

A participação no treinamento não implica contratação imediata dos técnicos que estão sendo capacitados. Atualmente o SENAR-PB presta assistência técnica das cadeias da fruticultura, no Vale do Mamanguape, avicultura caipira, no Cariri e bovinocultura de leite, no Sertão.

Mas a meta é ampliar o alcance com participação em editais públicos, conforme explicou o supervisor de ATeG do SENAR-PB, João Paulo Pereira. “O resultado de um desses editais será divulgado no início de 2017. Estamos confiantes e na expectativa pela aprovação. Caso o resultado seja positivo, atuaremos também com caprinocultura de leite e corte”, resumiu João Paulo.

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073
facebook.com/faepasenarpb
senarpb.com.br