6 de julho de 2018

Alunos do curso técnico visitam projeto “Forrageiras para o Semiárido”


Ascom Senar

Os alunos do Curso Técnico em Agronegócio do polo de Campina Grande, visitaram no último sábado (30) a Unidade de Referência Tecnológica (URT) do projeto “Forrageiras para o Semiárido”, em Tenório Cariri paraibano. A visita alinhou a teoria mostrada na unidade curricular “Técnicas de Produção Vegetal” a prática local.

“O intuito desse dia de campo é para que os alunos entendam que cuidar de uma propriedade, em especial, de sua parte vegetal, vai muito além do plantar e adubar. Eles precisam entender a parte econômica para alimentação animal e humana”, explica o coordenador de tutoria do Senar, Edivaldo Júnior.

Os alunos analisaram os quatro tipos de forrageiras plantadas para se adaptar e resistir ao semiárido, tanto em plantio solteiro como em consórcio. Entre as gramíneas, os capins piatã, massai, buffel e corrente, palmas orelha de elefante africana e mexicana, miúda e IPA Sertânia, assim como as plantas lenhosas moringa e gliricídia. As culturas para produção silagem observadas foram as variedades e híbridos de milho, sorgo e milheto.

“Tenho aprendido muito com o curso técnico. Momentos como esse, em campo, são os meus favoritos. Não gosto de trabalhar entre quatro paredes e ver o campo e a gestão das plantas me motiva a estudar cada dia mais”, afirma a aluna Maria José.

Autônoma, a aluna quer colocar o sítio de sua família em atividade, parada há mais de 20 anos e também pensa na própria sucessão, deixando a propriedade estruturada para o filho. Quando ela descobriu o curso técnico viu uma chance de aprender a cuidar daquilo que pertence a sua família.

“Esse é um momento único para que os alunos do curso possam vivenciar uma produção da nossa região para aprender a trabalhar com a forragem, como também vão disseminar esse plantio numa região que prioriza essas culturas. Muitas vezes ficamos só nas grandes culturas e isso prejudica um pouco. A gente sempre procura não generalizar a parte de técnica e produção vegetal por isso mostramos a realidade local”, explica o tutor Eduardo Lime.

A área de plantação da unidade é de um hectare. O projeto será divulgado nas secretárias das prefeituras, instituições rurais e nas faculdades locais. O “Forrageiras para o Semiárido” é resultado de uma parceria entre a CNA/SENAR/ICNA e Embrapa, e na Paraíba conta com o apoio do Sistema Faepa SENAR.

Confira algumas dicas para realizar o manejo correto das forrageiras:

– Escolher uma área para cultivo com histórico de plantação
– Fazer a análise de solo
– Fazer correções do solo
– Adubar de acordo com a cultura plantada
– Fazer tratos culturais (limpeza diária, manejo de pragas, identificação das pragas presentes na região e seu controle)
– Não deixar que o mato tome conta
– Não deixar que espécies não plantadas estejam ali

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050
facebook.com/faepasenarpb
instagram.com/faepasenarpb/
youtube.com/FaepaSenar
senarpb.com.br