20 de novembro de 2015

Agronegócio movimenta mercado de trabalho


Ascom Senar-PB

ATER-mais-leite

Mesmo com a crise que o país enfrenta, o agronegócio apresenta bons resultados ao longo do ano. Nos nove primeiros meses de 2015, o saldo de empregos na agropecuária foi positivo, sendo considerado o terceiro melhor resultado do levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) realizado no final de outubro, destacando o setor da cana-de-açúcar com mais de 5500 postos gerados no País.

Diante deste quadro, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural da Paraíba (Senar-PB) continua promovendo cursos, programas e ações para capacitar novos profissionais para o Agronegócio. A partir do dia 23 deste mês, o Senar inicia o treinamento para 20 novos técnicos que vão atuar na Assistência Técnica e Gerencial com a intenção de atender pequenos e médios produtores rurais em suas propriedades. Com esta assistência o Senar tem como meta capacitar não só na produção, como também no empreendedorismo e na gestão do negócio dos produtores e trabalhadores rurais paraibanos, com a intenção de elevar a renda e a produtividade da região.

De acordo com Gabriel Petelinkar, chefe do Departamento de Assistência Técnica e Gerencial, o Senar-PB está com todas as atenções voltadas para essa nova iniciativa. “Estamos investindo em estruturação e na preparação dos instrutores que vão trabalhar ao nosso lado, os deixando cada vez mais qualificados para atender as demandas do produtor rural”, falou. E complementou. “Nossa expectativa é conseguir atender 300 produtores no Estado, em um ano”.

Com início de atuação prevista para janeiro de 2016, a assistência técnica e gerencial do Senar-PB pretende alcançar todo o estado e irá atuar em quatro cadeias produtivas: pecuária leiteira, cana de açúcar, caprino e ovinocultura e agricultura alternativa. Ao longo de dois anos, o programa tem como meta realizar 50 cursos e treinamentos de Formação Profissional Rural (FPR) e ou Promoção Social (PS), voltados para os produtores e familiares que estiverem inscritos.

João Queiroz de Souza é um dos técnicos que irá integrar o cadastro de prestadores de serviços da regional, no desenvolvimento de ações de Assistência Técnica e Gerencial. Formado em administração rural, ele trabalhou 28 anos na Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater). Segundo João Queiroz, o trabalho que será realizado pelo Senar vai ser muito bem aceito pela comunidade rural. “Estou com boa expectativas com relação a essa assistência, pois ela será voltada para esse lado gerencial. Muitos produtores nem sabem o custo da sua produção e isso dificulta para eles na hora de fazer a margem de lucro e saber se aquilo é realmente rentável”, relatou.

Assistência Técnica e Gerencial eleva nível de produção

O Senar criou a Metodologia de Assistência Técnica e Gerencial com o intuito de auxiliar, principalmente, os produtores rurais das classes C, D e E que não têm acesso à extensão rural e às novas tecnologias. Sua fundamentação se dá em cinco etapas, que envolve todo o processo a ser aplicado no desenvolvimento da propriedade rural atendida, conforme esquema abaixo:

assistencia_tecnica2