9 de setembro de 2016

Instrutores alinhados para multiplicar assistência técnica no Brasil


Ascom Senar

Encontro promove o nivelamento na metodologia do SENAR, em Brasília

Alinhar conceitos e trocar experiências para a expansão da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural. Esse é o foco do encontro de instrutores nacionais de ATeG que acontece até hoje (09/09), na sede do SENAR, em Brasília.

É a segunda vez que o grupo, formado por 11 profissionais, se reúne em 2016. A intenção do evento é promover um nivelamento de conceitos e das últimas atualizações realizadas na metodologia. Os participantes são de oito estados – Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e Sergipe -, mas realizam o treinamento de técnicos de campo em todo o Brasil.

“O que estamos fazendo é repassar conceitos para que a nossa Assistência Técnica e o modelo trabalhado num estado, por exemplo, no Norte do País, seja o mesmo modelo aplicado no Sul, guardadas as características de cada região. Mas o método, o conceito e os princípios são sempre os mesmos e essa equipe de instrutores tem esse objetivo: não permitir que essa metodologia sofra alterações  na sua aplicação em cada estado”, explica o coordenador nacional de ATeG do SENAR, Matheus Ferreira.

Ronaldo Carvalho Macedo, do SENAR Minas, já ministrou treinamentos em Mato Grosso do Sul, Rio de janeiro, Bahia e Goiás. Ele destaca que o encontro é fundamental para a definição de uma metodologia única que permita a comparação de resultados. “Se eu quiser comparar a eficiência de um técnico com outro técnico, por exemplo, eu preciso que eles tenham trabalhado numa mesma metodologia, se não eu posso beneficiar ou prejudicar qualquer um dos envolvidos. Os instrutores da metodologia têm que iniciar falando a mesma língua e isso, em alguns detalhes, não vinha acontecendo. Queremos sair daqui com esse perfeito alinhamento para defender isso ao longo do País”.

Na opinião de Antônio Carlos Lima Júnior, do SENAR Goiás, o principal desafio para a implementação da ATeG é formar um quadro de instrutores e técnicos competentes e comprometidos com a proposta. “É muito importante identificar bem talentos dentro do meio técnico. Pessoas com conhecimento técnico, com comportamento proativo, com iniciativa e criatividade e que, realmente, acreditem nessa proposta que vai mudar o setor produtivo”, acredita.

 

Assessoria de Comunicação do SENAR

(61) 2109-4141

www.senar.org.br

www.facebook.com.br/SENARBrasil

www.twitter.com/SENARBrasil