27 de novembro de 2015

Mais segurança e competitividade para atuar no mercado com o Curso Técnico em Agronegócio


Ascom Senar-PB

Mônica Cesconetto 1

Foto: Mônica Cesconetto, aluna do polo presencial de João Pessoa (PB)

Estudar em casa, assistindo as aulas onde e quando for melhor, sem pagar nada e, ao final do curso, conquistar o diploma de nível técnico, certificado pelo Ministério da Educação (MEC) e conferido por uma instituição reconhecida por sua qualidade de ensino. Todas essas são, sem dúvida, vantagens que despertam um interesse crescente pelo Curso Técnico em Agronegócio da Rede e-Tec Brasil no Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e, a princípio, foram elas que atraíram a administradora de empresas Mônica de Alcântara Cesconetto.

“O Senar, mais do que qualquer instituição conhece as necessidades do homem do campo e tem experiência em educação no meio rural, reunindo todas as competências para formar técnicos bem capacitados em agronegócio. Então, surgiu a oportunidade desse curso técnico, li o conteúdo e me interessei, porque a gente tem um material muito bom, videoaulas, apostilas  e leituras complementares ao alcance 24 horas por dia, sete dias na semana”.

Mas o que faz uma profissional,  após longos anos de uma carreira bem sucedida em sua área, buscar formação técnica em outro setor? “O campo é o seguinte, é paixão – Mônica confessa. Não nasci no meio rural, sou natural de Recife, mas sempre tive uma ligação forte com o campo por causa dos parentes que moravam no interior. Então, desde a infância, eu fazia muita questão de passar todas as minhas férias com eles”.

Assim, há três anos, a administradora acabou se tornando instrutora de empreendedorismo do Senar e agora, com o Curso Técnico em Agronegócio,  vai somar sua experiência  à vocação até agora reprimida. “O agronegócio envolve também economia, finanças, todo um conteúdo que eu já domino com a minha formação de administradora e me atrai pela afinidade que eu tenho com o ambiente rural, as pessoas do campo”.

Troca de experiência nas aulas presenciais

Mônica, aluna do polo de João Pessoa,  está finalizando o segundo  semestre do curso, que tem duração de dois anos. E, se a princípio foi atraída em parte pela facilidade de poder estudar em casa, hoje espera ansiosa pelas aulas presenciais, que ocupam vinte por cento do programa. Elas acontecem nos polos de apoio  da rede, já instalados em 18 estados do país e são uma oportunidade para o aluno aprofundar os conteúdos, tirar dúvidas e ganhar experiência prática em visitas técnicas à propriedades rurais e agroindústrias.

“O curso é excelente, muito bem estruturado quanto ao conteúdo e a qualidade do material disponibilizado na web e temos um bom suporte dos professores/tutores, sempre atenciosos e disponíveis nos fóruns e chats. Mas o que eu mais gosto mesmo são as aulas presenciais e as visitas técnicas. As aulas presenciais são bastante produtivas, porque interagimos com os professores e os colegas, reforçando nossos conhecimentos. E as visitas técnicas colocam a gente diretamente em contato com o meio onde vamos atuar, sentindo o que é a produção agropecuária e como ela chega à mesa das famílias”.

A troca de experiência com os colegas é outro fator de aprendizagem, considerado por Mônica muito importante. E acontece porque, boa parte dos alunos do Curso Técnico em Agronegócio do Senar são pessoas com  vivência no campo, proprietários,  trabalhadores e outros profissionais que atuam no meio rural. “Muitos professores e alunos são produtores. Temos colegas que produzem mel, outros leite, queijo, etc. Então, isso enriquece muito as discussões e a gente se empenha mais. Nós temos um corpo de alunos bastante coeso e as aulas presenciais, o olho no olho, proporcionam essa troca de experiências e energia”.

Instalada inicialmente com 17 polos distribuídos por oito estados, a Rede e-Tec Brasil no Senar cresce continuamente. Hoje, com menos de um ano, já dobrou seu alcance, contando agora com  43 polos distribuídos entre o Distrito Federal e os estados de Alagoas, Amazonas, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Alunos como Mônica se encarregam da divulgação positiva. “O curso oferecido pela rede tem um nível muito alto, conteúdo avançado, só traz vantagens para os alunos. Vamos ingressar no mercado de trabalho com uma excelente bagagem e capacidade de concorrer com os experts da área”.

Assessoria de Comunicação do Senar
(61) 2109-4141
www.senar.org.br
www.facebook.com.br/SENARBrasil
www.twitter.com/SENARBrasil