2 de julho de 2012

SENAR faz primeira análise do curso técnico em Florestas


Ascom Senar-PB

O SENAR realizou no mês de maio um estudo quantitativo do curso técnico em Florestas, primeiro da instituição nessa modalidade, realizado no município de Araguacema (TO) em parceria com a prefeitura municipal e o Instituto Federal de Educação Tecnológica Campus Palmas. O estudo analisou os primeiros 45 dias do curso, levando em consideração, entre outras questões, a faixa etária dos alunos, expectativas com relação às disciplinas, professores, colegas de turma, além dos objetivos com a formação e mercado de trabalho.
De acordo com a assessora técnica do SENAR, Iara Grillo, o objetivo desse estudo foi levantar o perfil de entrada desse aluno, bem como questões de logística do material de didático, aceitação do curso, familiarização com a informática, grau de dificuldade nos conteúdos abordados e, a partir desta análise, otimizar e facilitar a execução dos próximos semestres para dar início aos investimentos. “Como se trata de um projeto piloto, com carga horária de 1200 horas mais estágio supervisionado, todos os cuidados e os acompanhamentos são necessários e oportunos”, explicou.
O SENAR realizou entrevista com 32 alunos, 56% do período da noite e 44% da manhã. A análise apontou que 78% dos inscritos no curso possuem ensino médio e 22% ensino superior e, ainda, que a maioria são mulheres, com 56% frente a 44% de homens. Outro dado interessante apontado pelo estudo é que 40% dos matriculados são pessoas desempregadas e 12% são mulheres do lar. Segundo a assessora do SENAR, esse será um ponto importante a ser analisado futuramente, onde poderá ser verificado se essas pessoas conseguiram ser introduzidas no mercado de trabalho por meio do curso técnico.
A análise feita pelo SENAR indicou ainda a aprovação do conteúdo do curso pelos alunos. 53% dos entrevistados afirmaram que os assuntos abordados durante as aulas poderão ser aplicados no trabalho e 66% declararam manter bom relacionamento com os professores.
Iara Grillo destacou que de modo geral, a análise foi positiva, mantendo a média de 85% favorável as questões abordadas.
Assessoria de Comunicação Social do SENAR