8 de fevereiro de 2021

Senar realiza curso de cultivo de palma com produtores atendidos pela ATeG


Ascom Senar

Produtores rurais atendidos pela assistência técnica e gerencial do Senar, na região de Livramento e São José dos Cordeiros, no Cariri paraibano, participaram de um treinamento sobre o cultivo de palma, no último dia 4. A ação foi realizada em parceria com o Instituto Nacional do Semiárido (Insa) e contou com o apoio do Sintraf e das prefeituras das duas cidades.

A capacitação teve o objetivo de incentivar a produção da forragem, além de compartilhar outras formas de cultivo da palma e apresentar possibilidades do plantio consorciado com outras espécies (leguminosa, capim, milho). Os participantes integram a cadeia da caprinovinocultura de corte, na região.

O produtor rural, Reginaldo Severino, foi um dos participantes e aprovou a iniciativa. “O curso foi de muito aprendizado, pois irá nos ajudar em nosso dia a dia no cultivo da palma. Agradeço a toda equipe, do Senar e da assistência técnica, que prestaram esse serviço a nós agricultores”, disse.

Segundo a técnica de campo do Senar, a veterinária Jucileide Borborema, os municípios têm animais de excelente qualidade, porém enfrentam uma grande deficiência em produção e armazenamento de alimentos para eles.

“A partir disso, comecei a buscar parcerias para realizarmos capacitações a cerca deste tema. Em dezembro de 2020, realizamos uma sobre produção e conservação de forragens e agora, fechamos o ciclo com o curso sobre o cultivo de palma”, resumiu.

Tarcísio José de Oliveira Filho, agrônomo e pesquisador do INSA

Para o agrônomo e pesquisador do Insa, Thyago Aires, a principal mensagem do curso é viabilizar a palma como cultura nobre para o semiárido. Além disso, tratar a palma como qualquer outra cultura, através das técnicas de manejo, como: plantio e curva de nível, adubação e entre outras práticas.

“A irrigação depende da área, pois cada propriedade é uma realidade diferente e através desses conjuntos de técnicas procuramos viabilizar da melhor forma possível o cultivo da palma forrageira como cultura nobre para o semiárido”, defende.

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073
facebook.com/faepasenarpb
instagram.com/faepasenarpb

senarpb.com.br