1 de fevereiro de 2013

Sistema FAEPA/SENAR-PB desenvolverá citricultura na PB


Ascom Senar-PB

Na última quarta-feira (30), representantes da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (FAEPA) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural da Paraíba (SENAR-PB) se reuniram com os presidentes dos sindicatos rurais de Alagoa Nova, Alagoa Grande, Remígio, Areia, Esperança e Campina Grande para traçar metas para um programa de desenvolvimento do cultivo da laranja na região do brejo.
Segundo o Assessor da Presidência do Sistema FAEPA/SENAR-PB, Domingos de Lélis Filho, o projeto se desenvolverá no município de Matinhas e abrangerá ainda, além das cidades citadas, os municípios de Lagoa Seca e São José da Lagoa de Roça. “O Sistema FAEPA/SENAR-PB e outros parceiros como sindicatos rurais, Projeto Cooperar, Sebrae e Banco do Nordeste, irá aprimorar a alta capacidade de produção citricultura que o brejo paraibano já tem. São mais de 3mil produtores de laranja que acreditam nessa ideia que estamos articulando”, afirma ele.
De acordo com dados do IBGE, em 2003 a Paraíba era o 7º maior produtor de laranja do país, e o município de Matinhas, o maior produtor do estado. “Queremos modernizar e aumentar o processo de produção, dando mais qualidade ao produto final e alcançar mais mercados, levando o nosso estado novamente ao topo do ranking, pois hoje ele não figura nem entre os 10”, informou Lélis.
Recentemente o Projeto Cooperar financiou a aquisição de uma Packing House, máquina de última geração que faz a seleção e trata a laranja de forma eficiente e a deixa pronta para ser distribuída. A máquina vai favorecer a região brejeira, que apresenta um alto potencial para a exploração da fruta. “Os produtores locais são todos nativos, conhecem a terra que produzem e conhecem as técnicas do cultivo de frutas. A Coopertange, Cooperativa de Citricultores do Município de Matinhas, também demonstrou grande interesse no desenvolvimento da atividade. O solo e clima locais são favoráveis à prática e o mercado é altamente promissor e definido”, afirmou o presidente do Sistema FAEPA/SENAR-PB, Mário Borba, justificando a importância do projeto.
Ainda segundo o presidente, o próximo passo a ser dado é a realização de um diagnóstico completo da região para o desenvolvimento do projeto. “Vamos mapear a área, os solos, identificar pragas e rastrear todos os produtores. Depois faremos um planejamento de ações para definir quais cursos e treinamentos o SENAR-PB vai ofertar, o direcionamento de investimentos e assistência técnica. Por último, buscaremos recursos junto a emendas parlamentares e bancos para enfim alavancar a produção de citricultura da região”, finalizou Mário Borba.

Assessoria de Comunicação Social FAEPA/SENAR-PB
(83) 3048 6073 /9988 6475