12 de maio de 2022

Com ajuda do Senar, família de produtores de leite aumenta renda e sonha em ter fazenda própria


Ascom Senar

Produtor Alexsandro Franklin, Andriele Carlos e seus filhos

Alexsandro Franklin, ou “Sandrinho” como é conhecido pela região, cresceu no campo e desde  muito cedo aprendeu com o seu pai a lidar com o gado no sitio Bom Jesus, localizado no município de Juazeirinho, Cariri paraibano.

O produtor conta que, quando conheceu sua esposa Andriele Carlos, surgiu o desejo de criar o seu próprio rebanho. Já que até então, trabalhava apenas cuidando da criação de seu pai.

Foi em 2016 que Alexsandro e Andriele decidiram juntos iniciar na atividade. No entanto, o produtor seguiu trabalhando para seu pai, que lhe permitiu criar os animais em suas terras. A princípio eram três vacas e hoje o rebanho já conta com cinco animais, além de também criarem porcos para comercialização.

Produtor de queijos de cabra triplica renda com acompanhamento técnico e capacitações do Senar

“A gente tirava 12 litros de leite no dia, de duas, três vaquinhas. Hoje, conseguimos tirar de 60 a 70 litros das cinco”, comenta Alexsandro.

Em 2020 passaram a receber na propriedade o técnico de campo do Senar, Lucas Paes, e começaram a acatar as sugestões feitas por ele pra desenvolver melhor a produção de leite. Eles começaram vendendo algumas vacas para adquirir outras com maior qualidade e que produzissem em maior escala também. Agora, Alexsandro consegue tirar cerca de dois salários mínimos mensais, o que antes não era possível.

“Ele era um produtor pequeno, mas que queria melhorar a sua produção, a qualidade genética dos seus animais, aumentar sua renda e assim começamos a trabalhar. Tudo de acordo com o que ele tinha disponível para poder crescer. Com pouco tempo consegui mostrar a ele como melhorar na atividade, o incentivei a começar a produzir silo, algo que ele não fazia anteriormente e hoje faz. No fim do acompanhamento ele já havia conquistado muitas coisas”, comenta Lucas.

Produtor Alexandre Franklin realizando a ordenha

Com o progresso na atividade, o casal já conseguiu comprar dois carros e investir em melhores matrizes. Além de já vislumbrarem planos para o futuro. “Quero ter no mínimo dez vacas boas como as que já tenho para crescer cada dia mais na atividade”, comenta o produtor.

“Mas o sonho da gente mesmo é comprar nossa propriedade e poder administrar o que de fato é nosso”, finaliza Andriele.

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073
facebook.com/faepasenarpb
instagram.com/faepasenarpb
twitter.com/faepasenarpb
youtube.com/faepasenarpb
senarpb.com.br